Liturgia

4ª-FEIRA DA 4ª SEMANA - TEMPO COMUM

Fui eu que pequei, fazendo o recenseamento do povo;
mas estes, que são como ovelhas, que fizeram?
Leitura do Segundo Livro de Samuel 24, 2. 9-17
Naqueles dias:
Disse, o rei Davi a Joab e aos chefes do seu exército que estavam com ele: 'Percorre todas as tribos de Israel, desde Dã até Bersabéia, e faze o recenseamento do povo, de maneira que eu saiba o seu número.
Joab apresentou ao rei o resultado do recenseamento do povo: havia em Israel oitocentos mil homens de guerra, que manejavam a espada; e, em Judá, quinhentos mil homens.
Mas, depois que o povo foi recenseado, Davi sentiu remorsos e disse ao Senhor: 'Cometi um grande pecado, ao fazer o que fiz. Mas perdoa a iniqüidade do teu servo, porque procedi como um grande insensato'.
Pela manhã, quando Davi se levantou, a palavra do Senhor tinha sido dirigida ao profeta Gad, vidente de Davi, nestes termos:
'Vai dizer a Davi: Assim fala o Senhor: dou-te a escolher três coisas: escolhe aquela que queres que eu te envie'.
Gad foi ter com Davi e referiu-lhe estas palavras, dizendo: 'Que preferes: três anos de fome na tua terra, três meses de derrotas diante dos inimigos que te perseguem, ou três dias de peste no país? Reflete, pois e vê o que devo responder a quem me enviou'.
Davi respondeu a Gad: 'Estou em grande angústia. É melhor cair nas mãos do Senhor, cuja misericórdia é grande, do que cair nas mãos dos homens!'
E Davi escolheu a peste. Era o tempo da colheita do trigo. O Senhor mandou, então, a peste a Israel, desde aquela manhã até ao dia fixado, de modo que morreram setenta mil homens da população, desde Dã até Bersabéia.
Quando o anjo estendeu a mão para exterminar Jerusalém, o Senhor arrependeu-se desse mal e disse ao anjo que exterminava o povo: 'Basta! Retira agora a tua mão!' O anjo estava junto à eira de Areuna, o jebuseu.
Quando Davi viu o anjo que afligia o povo, disse ao Senhor: 'Fui eu que pequei, eu é que tenho a culpa. Mas estes, que são como ovelhas, que fizeram? Peço-te que a tua mão se volte contra mim e contra a minha família!'
Palavra do Senhor.
Perdoai-me, Senhor, meu pecado!
Feliz o homem que foi perdoado / e cuja falta já foi encoberta!Feliz o homem a quem o Senhor / não olha mais como sendo culpado, / e em cuja alma não há falsidade!
R.
Eu confessei, afinal, meu pecado, / e minha falta vos fiz conhecer. / Disse: 'Eu irei confessar meu pecado!' / E perdoastes, Senhor, minha falta.
R.
Todo fiel pode, assim, invocar-vos, / durante o tempo da angústia e aflição, / porque, ainda que irrompam as águas, / não poderão atingi-lo jamais.
R.
Sois para mim proteção e refúgio; / na minha angústia me haveis de salvar, / e envolvereis a minha alma no gozo / da salvação que me vem só de vós.
R.
Um profeta só não é estimado em sua pátria.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 6, 1-6
Naquele tempo:
Jesus foi a Nazaré, sua terra, e seus discípulos o acompanharam.
Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam: 'De onde recebeu ele tudo isto? Como conseguiu tanta sabedoria? E esses grandes milagres que são realizados por suas mãos?
Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, de Joset, de Judas e de Simão? Suas irmãs não moram aqui conosco?' E ficaram escandalizados por causa dele.
Jesus lhes dizia: 'Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares'.
E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos.
E admirou-se com a falta de fé deles. Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando.
Palavra da Salvação.

SANTA ÁGUEDA, VIRGEM E MÁRTIR - SANTORAL

Nenhuma criatura será capaz de nos separar do amor
de Deus por nós, . manifestado em Cristo Jesus, nosso Senhor.
Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 8, 31b-39
Irmãos:
Se Deus é por nós, quem será contra nós?
Deus que não poupou seu próprio filho, mas o entregou por todos nós, como não nos daria tudo junto com ele?
Quem acusará os escolhidos de Deus? Deus, que os declara justos?
Quem condenará? Jesus Cristo, que morreu, mais ainda, que ressuscitou, e está, à direita de Deus, intercedendo por nós?
Quem nos separará do amor de Cristo? Tribulação? Angústia? Perseguição? Fome? Nudez? Perigo? Espada?
Pois é assim que está escrito: 'Por tua causa somos entregues à morte, o dia todo; fomos tidos como ovelhas destinadas ao matadouro'.
Mas, em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou!
Tenho a certeza que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os poderes celestiais, nem o presente nem o futuro, nem as forças cósmicas,
nem a altura, nem a profundeza, nem outra criatura qualquer será capaz de nos separar do amor de Deus por nós, manifestado em Cristo Jesus, nosso Senhor.
Palavra do Senhor.
Seu som ressoa e se espalha em toda terra.
Os céus proclamam a glória do Senhor, / e o firmamento, a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, / a noite à noite publica esta notícia.
R.
Não são discursos nem frases ou palavras, / nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, / chega aos confins do universo a sua voz.
R.
No livro está escrito a meu respeito:
Eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade.
Leitura da Carta aos Hebreus 10, 4-10
Irmãos:
É impossível eliminar os pecados com o sangue de touros e bodes.
Por isso, ao entrar no mundo, Cristo afirma: 'Tu não quiseste vítima nem oferenda, mas formaste-me um corpo.
Não foram do teu agrado holocaustos nem sacrifícios pelo pecado.
Por isso eu disse: Eis que eu venho. No livro está escrito a meu respeito: Eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade'.
Depois de dizer: 'Tu não quiseste nem te agradaram vítimas, oferendas, holocaustos, sacrifícios pelo pecado' coisas oferecidas segundo a Lei -
ele acrescenta: 'Eu vim para fazer a tua vontade'. Com isso, suprime o primeiro sacrifício, para estabelecer o segundo.
É graças a esta vontade que somos santificados pela oferenda do corpo de Jesus Cristo, realizada uma vez por todas.
Palavra do Senhor.
Eis que conceberás e darás à luz um filho.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 1, 26-38
Naquele tempo:
O anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da virgem era Maria
O anjo entrou onde ela estava e disse: 'Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!'
Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.
O anjo, então, disse-lhe: 'Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus.
Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus.
Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi.
Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim'.
Maria perguntou ao anjo: 'Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?'
O anjo respondeu: 'O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altissimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus.
Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril,
porque para Deus nada é impossível'.
Maria, então, disse: 'Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!' E o anjo retirou-se.
Palavra da Salvação.