Liturgia

4ª-FEIRA DA 25ª SEMANA - TEMPO COMUM

Não me dês pobreza nem riqueza,
mas concede-me o pão que me é necessário.
Leitura do Livro dos Provérbios 30, 5-9
A Palavra de Deus é comprovada. Ele é um escudo para os que nele se abrigam.
Não acrescentes nada às suas palavras, para que ele não te repreenda e passes por mentiroso!
Duas coisas eu te pedi; não mas recuses, antes de eu morrer:
afasta de mim a falsidade e a mentira, não me dês pobreza nem riqueza, mas concede-me o pão que me é necessário.
Não aconteça que, saciado, eu te renegue e diga: 'Quem é o Senhor?' Ou que, empobrecido, eu me ponha a roubar e profane o nome de meu Deus.
Palavra do Senhor.
Vossa palavra é uma luz para os meus passos!
Afastai-me do caminho da mentira / e dai-me a vossa lei como um presente!
R.
A lei de vossa boca, para mim, / vale mais do que milhões em ouro e prata.
R.
É eterna, ó Senhor, vossa palavra, / ela é tão firme e estável como o céu.
R.
De todo mau caminho afasto os passos, / para que eu siga fielmente as vossas ordens.
R.
De vossa lei eu recebi inteligência, / por isso odeio os caminhos da mentira.
R.
Eu odeio e detesto a falsidade, / porém amo vossas leis e mandamentos!/
Enviou-os a proclamar o Reino de Deus
e a curar os enfermos.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 9, 1-6
Naquele tempo:
Jesus convocou os Doze, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios e para curar doenças,
enviou-os a proclamar o Reino de Deus e a curar os enfermos.
E disse-lhes: 'Não leveis nada para o caminho: nem cajado, nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem mesmo duas túnicas.
Em qualquer casa onde entrardes, ficai aí; e daí é que partireis de novo.
Todos aqueles que não vos acolherem, ao sairdes daquela cidade, sacudi a poeira dos vossos pés, como protesto contra eles. '
Os discípulos partiram e percorriam os povoados, anunciando a Boa Nova e fazendo curas em todos os lugares.
Palavra da Salvação.