Liturgia

2ª-FEIRA DA 24ª SEMANA - TEMPO COMUM

Se têm surgido divisões entre vós,
já não é para comer a Ceia do Senhor que vos reunis.
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 11, 17-26. 33
Irmãos:
No que tenho a dizer-vos, eu não vos louvo, pois vossas reuniões não têm sido para o vosso bem, mas para o mal.
Com efeito, e em primeiro lugar, ouço dizer que, quando vos reunis em assembléia, têm surgido divisões entre vós. E, em parte, acredito.
Na verdade, convém que haja até cisões entre vós, para que também se tornem bem conhecidos aqueles dentre vós que resistem à prova.
De fato, não é para comer a Ceia do Senhor que vos reunis em comum.
Pois cada um se apressa a comer a sua própria ceia; e enquanto um passa fome o outro se embriaga.
Não tendes casas onde comer e beber? Ou desprezais a Igreja de Deus e quereis envergonhar aqueles que nada têm? Que vos direi? Hei-de elogiar-vos? Neste ponto, não posso elogiar-vos.
O que eu recebi do Senhor foi isso que eu vos transmiti: Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão
e, depois de dar graças, partiu-o e disse: 'Isto é o meu corpo que é dado por vós. Fazei-o em memória de mim'.
Do mesmo modo, depois da ceia, tomou também o cálice e disse: 'Este cálice é a nova aliança, em meu sangue. Todas as vezes que dele beberdes, fazei isto em minha memória'.
Todas as vezes, de fato, que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, estareis proclamando a morte do Senhor, até que ele venha.
Portanto, meus irmãos, quando vos reunirdes para a Ceia, esperai uns pelos outros.
Palavra do Senhor.
Irmãos, anunciai a morte do Senhor, até que ele venha!
Sacrifício e oblação não quisestes, / mas abristes, Senhor, meus ouvidos; / não pedistes ofertas nem vítimas, / holocaustos por nossos pecados, E então eu vos disse: 'Eis que venho!'
R.
Sobre mim está escrito no livro: 'Com prazer faço a vossa vontade, / guardo em meu coração vossa lei!'
R.
Boas-novas de vossa justiça / anunciei numa grande assembléia; / vós sabeis: não fechei os meus lábios!
R.
Mas se alegre e em vós rejubile / todo ser que vos busca, Senhor! / Digam sempre: 'É grande o Senhor!' / os que buscam em vós seu auxílio.
R.
Nem mesmo em Israel encontrei tamanha fé.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 7, 1-10
Naquele tempo:
Quando acabou de falar ao povo que o escutava, Jesus entrou em Cafarnaum.
Havia lá um oficial romano que tinha um empregado a quem estimava muito, e que estava doente, à beira da morte.
O oficial ouviu falar de Jesus e enviou alguns anciãos dos judeus, para pedirem que Jesus viesse salvar seu empregado.
Chegando onde Jesus estava, pediram-lhe com insistência: 'O oficial merece que lhe faças este favor,
porque ele estima o nosso povo. Ele até nos construiu uma sinagoga. '
Então Jesus pôs-se a caminho com eles. Porém, quando já estava perto da casa, o oficial mandou alguns amigos dizerem a Jesus: 'Senhor, não te incomodes, pois não sou digno de que entres em minha casa.
Nem mesmo me achei digno de ir pessoalmente ao teu encontro. Mas ordena com a tua palavra, e o meu empregado ficará curado.
Eu também estou debaixo de autoridade, mas tenho soldados que obedecem às minhas ordens. Se ordeno a um : 'Vai!', ele vai; e a outro: 'Vem!', ele vem; e ao meu empregado'Faze isto!', e ele o faz'. '
Ouvindo isso, Jesus ficou admirado. Virou-se para a multidão que o seguia, e disse: 'Eu vos declaro que nem mesmo em Israel encontrei tamanha fé. '
Os mensageiros voltaram para a casa do oficial e encontraram o empregado em perfeita saúde.
Palavra da Salvação.

EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ - SANTORAL

Aquele que for mordido e
olhar para ela viverá.
Leitura do Livro dos Números 21, 4b-9
Naqueles dias:
Os filhos de Israel partiram do monte Hor, pelo caminho que leva ao mar Vermelho, para contornarem o país de Edom. Durante a viagem o povo começou a impacientar-se,
e se pôs a falar contra Deus e contra Moisés, dizendo: 'Por que nos fizestes sair do Egito para morrermos no deserto? Não há pão, falta água, e já estamos com nojo desse alimento miserável'.
Então o Senhor mandou contra o povo serpentes venenosas, que os mordiam; e morreu muita gente em Israel.
O povo foi ter com Moisés e disse: 'Pecamos, falando contra o Senhor e contra ti. Roga ao Senhor que afaste de nós as serpentes'. Moisés intercedeu pelo povo,
e o Senhor respondeu: 'Faze uma serpente de bronze e coloca-a como sinal sobre uma haste; aquele que for mordido e olhar para ela viverá'.
Moisés fez, pois, uma serpente de bronze e colocou-a como sinal sobre uma haste. Quando alguém era mordido por uma serpente, e olhava para a serpente de bronze, ficava curado.
Palavra do Senhor.
Das obras do Senhor, ó meu povo, não te esqueças!
Escuta, ó meu povo, a minha Lei, / ouve atento as palavras que eu te digo; abrirei a minha boca em parábolas, / os mistérios do passado lembrarei.
R.
Quando os feria, eles então o procuravam, / convertiam-se correndo para ele; recordavam que o Senhor é sua rocha / e que Deus, seu Redentor, é o Deus Altíssimo.
R.
Mas apenas o honravam com seus lábios / e mentiam ao Senhor com suas línguas; seus corações enganadores eram falsos / e, infiéis, eles rompiam a Aliança.
R.
Mas o Senhor, sempre benigno e compassivo, / não os matava e perdoava seu pecado; / quantas vezes dominou a sua ira /
Humilhou-se a si mesmo; por isso,
Deus o exaltou acima de tudo.
Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses 2, 6-11
Jesus Cristo, existindo em condição divina, não fez do ser igual a Deus uma usurpação,
mas ele esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e tornando-se igual aos homens. Encontrado com aspecto humano,
humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz.
Por isso, Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o Nome que está acima de todo nome.
Assim, ao nome de Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra,
e toda lingua proclame: 'Jesus Cristo é o Senhor', para a glória de Deus Pai.
Palavra do Senhor.
É necessário que o Filho do Homem seja levantado.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 3, 13-17
Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos:
'Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem.
Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado,
para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna.
Pois Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna.
De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele'.
Palavra da Salvação.