Liturgia

4ª-FEIRA DA 12ª SEMANA - TEMPO COMUM

O rei leu diante do povo o conteúdo do livro
da Aliança que tinha sido achado na casa do Senhor;
e concluiu a aliança diante do Senhor.
Leitura do Segundo Livro dos Reis 22, 8-13; 23, 1-3
Naqueles dias:
O sumo-sacerdote Helcias disse ao secretário Safã: 'Achei o livro da Lei na casa do Senhor!' Helcias deu o livro a Safã, que também o leu.
Então o secretário Safã foi à presença do rei e fez-lhe um relatório nestes termos: 'Os teus servos juntaram o dinheiro que se achou no templo e entregaram-no aos empreiteiros encarregados do templo do Senhor'.
Em seguida, o secretário Safã comunicou ao rei: 'O sacerdote Helcias entregou-me um livro'. E Safã leu-o diante do rei.
Ao ouvir as palavras do livro da Lei. o rei rasgou as suas vestes.
E ordenou ao sacerdote Helcias, a Aicam, filho de Safã, a Acobor, filho de Miquéias, ao secretário Safã e a Asaías, ministro do rei:
'Ide e consultai o Senhor a meu respeito, a respeito do povo e de todo o Judá, sobre as palavras deste livro que foi encontrado. Grande deve ser a ira do Senhor que se inflamou contra nós, porque nossos pais não obedeceram às palavras deste livro, nem puseram em prática tudo o que nos fora prescrito'.
Então o rei mandou que se apresentassem diante dele todos os anciãos de Judá e de Jerusalém.
E subiu ao templo do Senhor com todos os homens de Judá e todos os habitantes de Jerusalém, os sacerdotes, os profetas e todo o povo, do maior ao menor. Leu diante deles todo o conteúdo do livro da Aliança que tinha sido achado na casa do Senhor.
De pé, sobre o seu estrado, o rei concluiu a aliança diante do Senhor, obrigando-se a seguir o Senhor e a observar seus mandamentos, preceitos e decretos, de todo o seu coração e de toda a sua alma, cumprindo as palavras da Aliança escritas naquele livro. E todo o povo aderiu à Aliança.
Palavra do Senhor.
Ensinai-me a viver vossos preceitos, ó Senhor!
Ensinai-me a viver vossos preceitos; / quero guardá-los fielmente até o fim!
R.
Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, / e de todo o coração a guardarei.
R.
Guiai meus passos no caminho que traçastes, / pois só nele encontrarei felicidade.
R.
Inclinai meu coração às vossas leis, / e nunca ao dinheiro e à avareza.
R.
Desviai o meu olhar das coisas vós, / dai-me a vida pelos vossos mandamentos!
R.
Como anseio pelos vossos mandamentos! / Dai-me a vida, ó Senhor, porque sois justo!
R.
Pelos seus frutos vós os conhecereis.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 7, 15-20
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
Cuidado com os falsos profetas: Eles vêm até vós vestidos com peles de ovelha, mas por dentro são lobos ferozes.
Vós os conhecereis pelos seus frutos. Por acaso se colhem uvas de espinheiros ou figos de urtigas?
Assim, toda árvore boa produz frutos bons, e toda árvore má, produz frutos maus.
Uma árvore boa não pode dar frutos maus, nem uma árvore má pode produzir frutos bons.
Toda árvore que não dá bons frutos é cortada e jogada no fogo.
Portanto, pelos seus frutos vós os conhecereis.
Palavra da Salvação.

NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA - SANTORAL

div class='cit_direita_italico'>Antes de formar-te no ventre
materno, eu te conheci.
Leitura do Livro do Profeta Jeremias 1, 4-10
Nos dias de Josias:
Foi-me dirigida a palavra do Senhor, dizendo:
'Antes de formar-te no ventre materno, eu te conheci; antes de saíres do seio de tua mãe, eu te consagrei e te fiz profeta das nações'.
Disse eu: 'Ah! Senhor Deus, eu não sei falar, sou muito novo'.
Disse-me o Senhor: 'Não digas que és muito novo; a todos a quem eu te enviar, irás, e tudo que eu te mandar dizer, dirás.
Não tenhas medo deles, pois estou contigo para defender-te', diz o Senhor.
O Senhor estendeu a mão, tocou-me a boca e disse-me: 'Eis que ponho minhas palavras em tua boca.
Eu te constituí hoje sobre povos e reinos com poder para extirpar e destruir, devastar e derrubar, construir e plantar'.
Palavra do Senhor.
Desde o seio maternal, sois meu amparo.
Eu procuro meu refúgio em vós, Senhor: / que eu não seja envergonhado para sempre!Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! / Escutai a minha voz, vinde salvar-me!
R.
Sede uma rocha protetora para mim, / um abrigo bem seguro que me salve! / Porque sois a minha força e meu amparo, / o meu refúgio, proteção e segurança! Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio.
R.
Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, / em vós confio desde a minha juventude!Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, desde o seio maternal, o meu amparo.
R.
Minha boca anunciará todos os dias vossa justiça e vossas graças incontáveis. Vós me ensinastes desde a minha juventude, / e até hoje canto as vossas maravilhas.
R.
Esta salvação tem sido objeto das
investigações e meditações dos profetas.
Leitura da Primeira Carta de São Pedro 1, 8-12
Caríssimos:
Sem ter visto o Senhor, vós o amais. Sem o ver ainda, nele acreditais. Isso será para vós fonte de alegria indizível e gloriosa,
pois obtereis aquilo em que acreditais: a vossa salvação.
Esta salvação tem sido objeto das investigações e meditações dos profetas. Eles profetizaram a respeito da graça que vos estava destinada.
Procuraram saber a que época e a que circunstâncias se referia o Espírito de Cristo, que estava neles, ao anunciar com antecedência os sofrimentos de Cristo e a glória conseqüente.
Foi-lhes revelado que, não para si mesmos, mas para vós, estavam ministrando estas coisas, que agora são anunciadas a vós por aqueles que vos pregam o evangelho em virtude do Espírito Santo, enviado do céu; revelações essas, que até os anjos desejam contemplar!
Palavra do Senhor.
Tua esposa vai ter um filho,
e tu lhe darás o nome de João.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 1, 5-17
Nos dias de Herodes, rei da Judéia, vivia um sacerdote chamado Zacarias, do grupo de Abia. Sua esposa era descendente de Aarão e chamava-se Isabel.
Ambos era justos diante de Deus e obedeciam fielmente a todos os mandamentos e ordens do Senhor.
Não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e os dois já eram de idade avançada.
Em certa ocasião, Zacarias estava exercendo as funções sacerdotais no Templo, pois era a vez do seu grupo.
Conforme o costume dos sacerdotes, ele foi sorteado para entrar no Santuário, e fazer a oferta do incenso.
Toda a assembléia do povo estava do lado de fora rezando, enquanto o incenso estava sendo oferecido.
Então apareceu-lhe o anjo do Senhor, de pé, à direita do altar do incenso.
Ao vê-lo, Zacarias ficou perturbado e o temor apoderou-se dele.
Mas o anjo disse: 'Não tenhas medo, Zacarias, porque Deus ouviu tua súplica. Tua esposa, Isabel, vai ter um filho, e tu lhe darás o nome de João.
Tu ficarás alegre e feliz, e muita gente se alegrará com o nascimento do menino,
porque ele vai ser grande diante do Senhor. Não beberá vinho nem bebida fermentada e, desde o ventre materno, ficará repleto do Espírito Santo.
Ele reconduzirá muitos do povo de Israel ao Senhor seu Deus.
E há de caminhar à frente deles, com o espírito e o poder de Elias, a fim de converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à sabedoria dos justos, preparando para o Senhor um povo bem disposto'.
Palavra da Salvação.