Liturgia

3ª-FEIRA DA 13ª SEMANA - TEMPO COMUM

O Senhor fez então chover do céu
enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra.
Leitura do Livro do Gênesis 19, 15-29
Naqueles dias:
Os anjos insistiram com Ló, dizendo: 'Levanta-te, toma tua mulher e tuas duas filhas, e sai, para não morreres também por causa das iniqüidades da cidade'.
Como ele hesitasse, os homens tomaram-no pela mão, a ele, à mulher e às duas filhas - pois o Senhor tivera compaixão dele -, fizeram-nos sair e deixaram-nos fora da cidade.
Uma vez fora, disseram: 'Trata de salvar a tua vida. Não olhes para trás, nem te detenhas em parte alguma desta região. Mas foge para a montanha, se não quiseres morrer'.
Ló respondeu: 'Não, meu Senhor, eu te peço!
O teu servo encontrou teu favor e foi grande a tua bondade, salvando-me a vida. Mas receio não poder salvar-me na montanha, antes que a calamidade me atinja e eu morra.
Eis aí perto uma cidade onde poderei refugiar-me; é pequena, mas aí salvarei a minha vida'. E ele lhe disse: 'Pois bem, concedo-te também este favor: não destruirei a cidade de que falas.
Refugia-te lá depressa, pois nada posso fazer enquanto não tiveres entrado na cidade'. Por isso foi dado àquela cidade o nome de Segor.
O sol estava nascendo, quando Ló entrou em Segor.
O Senhor fez então chover do céu enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra.
Destruiu as cidades e toda a região, todos os habitantes das cidades e até a vegetação do solo.
Ora, a mulher de Ló olhou para trás e tornou-se uma estátua de sal.
Abraão levantou-se bem cedo e foi até o lugar onde antes tinha estado com o Senhor.
Olhando para Sodoma e Gomorra, e para toda a região, viu levantar-se da terra uma densa fumaça, como a fumaça de uma fornalha.
Mas, ao destruir as cidades da região, Deus lembrou-se de Abraão e salvou Ló da catástrofe que arrasou as cidades onde Ló havia morado.
Palavra do Senhor.
Tenho sempre vosso amor ante meus olhos.
Provai-me, ó Senhor, e examinai-me, / sondai meu coração e o meu íntimo!Pois tenho sempre vosso amor ante meus olhos; / vossa verdade escolhi por meu caminho.
R.
Não junteis a minha alma à dos malvados, / nem minha vida à dos homens sangüinários; eles têm as suas mãos cheias de crime; / sua direita está repleta de suborno.
R.
Eu, porém, vou caminhando na inocência; / libertai-me, ó Senhor, tende piedade!Está firme o meu pé na estrada certa; / ao Senhor eu bendirei nas assembléias.
R.
Levantando-se, ameaçou os ventos e o mar,
e fez-se uma grande calmaria.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 8, 23-27
Naquele tempo:
Jesus entrou na barca, e seus discípulos o acompanharam.
E eis que houve uma grande tempestade no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, dormia.
Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: 'Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!'
Jesus respondeu: 'Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?' Então, levantando-se, ameaçou os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria.
Os homens ficaram admirados e diziam: 'Quem é este homem, que até os ventos e o mar lhe obedecem?'
Palavra da Salvação.

SÃO PEDRO E SÃO PAULO, APÓSTOLOS - SANTORAL

O que tenho eu te dou:
em nome de Jesus levanta-te e anda!
Leitura dos Atos dos Apóstolos 3, 1-10
Naqueles dias:
Pedro e João subiram ao Templo para a oração das três horas da tarde.
Então trouxeram um homem, coxo de nascença, que costumavam colocar todos os dias na porta do Templo, chamada Formosa, a fim de que pedisse esmolas aos que entravam.
Quando viu Pedro e João entrando no Templo, o homem pediu uma esmola.
Os dois olharam bem para ele e Pedro disse: 'Olha para nós!'
O homem fitou neles o olhar, esperando receber alguma coisa.
Pedro então lhe disse: 'Não tenho ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda!'
E pegando-lhe a mão direita, Pedro o levantou. Na mesma hora, os pés e os tornozelos do homem ficaram firmes.
Então ele deu um pulo, ficou de pé e começou a andar. E entrou no Templo junto com Pedro e João, andando, pulando e louvando a Deus.
O povo todo viu o homem andando e louvando a Deus.
E reconheceram que era ele que pedia esmolas, sentado na porta Formosa do Templo. E ficaram admirados e espantados com o que havia acontecido com ele.
Palavra do Senhor.
Seu som ressoa e se espalha em toda terra.
Os céus proclamam a glória do Senhor, / e o firmamento, a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, / a noite à noite publica esta notícia.
R.
Não são discursos nem frases ou palavras, / nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, / chega aos confins do universo a sua voz.
R.
Deus me separou desde o ventre materno.
Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas 1, 11-20
Irmãos:
Asseguro-vos que o evangelho pregado por mim não é conforme a critérios humanos.
Com efeito, não o recebi nem aprendi de homem algum, mas por revelação de Jesus Cristo.
Certamente ouvistes falar como foi outrora a minha conduta no judaísmo, com que excessos perseguia e devastava a Igreja de Deus
e como progredia no judaísmo mais do que muitos judeus de minha idade, mostrando-me extremamente zeloso das tradições paternas.
Quando, porém, aquele que me separou desde o ventre materno e me chamou por sua graça
se dignou revelar-me o seu Filho, para que eu o pregasse entre os pagãos, não consultei carne nem sangue
nem subi, logo, a Jerusalém para estar com os que eram apóstolos antes de mim. Pelo contrário, parti para a Arábia e, depois, voltei ainda a Damasco.
Três anos mais tarde, fui a Jerusalém para conhecer Cefas e fiquei com ele quinze dias.
E não estive com nenhum outro apóstolo, a não ser Tiago, o irmão do Senhor.
Escrevendo estas coisas, afirmo diante de Deus que não estou mentindo.
Palavra do Senhor.
Apascenta os meus cordeiros.
Apascenta as minhas ovelhas.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 21, 15-19
Jesus manifestou-se aos seus discípulos e,
depois de comerem, perguntou a Simão Pedro: 'Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes?' Pedro respondeu: 'Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo'. Jesus disse: 'Apascenta os meus cordeiros'.
E disse de novo a Pedro: 'Simão, filho de João, tu me amas?' Pedro disse: 'Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo'. Jesus disse-lhe: 'Apascenta as minhas ovelhas'.
Pela terceira vez, perguntou a Pedro: 'Simão, filho de João, tu me amas?' Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Respondeu: 'Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo'. Jesus disse-lhe: 'Apascenta as minhas ovelhas.
Em verdade, em verdade te digo: quando eras jovem, tu te cingias e ias para onde querias. Quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres ir. '
Jesus disse isso, significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus. E acrescentou : 'Segue-me'.
Palavra da Salvação.