Liturgia

4ª-FEIRA DA 21ª SEMANA - TEMPO COMUM

Trabalhamos dia e noite;
foi assim que vos anunciamos o evangelho de Deus.
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses 2, 9-13
Irmãos, certamente ainda vos lembrais dos nossos trabalhos e fadigas. Trabalhamos dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vós. Foi assim que anunciamos o evangelho de Deus.
Vós sois testemunhas, e Deus também, de quão santo, justo, irrepreensível foi o nosso proceder para convosco, os fiéis.
Bem sabeis que, como um pai a seus filhos,
nós exortamos a cada um de vós e encorajamos e insistimos, para que vos comporteis de modo digno de Deus, que vos chama ao seu reino e à sua glória.
Por isso, agradecemos a Deus sem cessar por vós terdes acolhido a pregação da palavra de Deus, não como palavra humana, mas como aquilo que de fato é: Palavra de Deus, que está produzindo efeito em vós que abraçastes a fé.
Palavra do Senhor.
Senhor, vós me sondais e me conheceis!
Em que lugar me ocultarei de vosso espírito? / E para onde fugirei de vossa face?Se eu subir até os céus, ali estais; / se eu descer até o abismo, estais presente.
R.
Se a aurora me emprestar as suas asas, / para eu voar e habitar no fim dos mares; mesmo lá vai me guiar a vossa mão / e segurar-me com firmeza a vossa destra.
R.
Se eu pensasse: 'A escuridão venha esconder-me / e que a luz ao meu redor se faça noite!'Mesmo as trevas para vós não são escuras, a própria noite resplandece como o dia,
R.
Sois filhos daqueles que mataram os profetas.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 23, 27-32
Naquele tempo, disse Jesus:
Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda podridão!
Assim também vós: por fora, pareceis justos diante dos outros, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça.
Aí de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós construís sepulcros para os profetas e enfeitais os túmulos dos justos,
e dizeis: 'Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices da morte dos profetas'.
Com isso, confessais que sois filhos daqueles que mataram os profetas.
Completai, pois, a medida de vossos pais!'
Palavra da Salvação.

SÃO LUÍS DE FRANÇA - SANTORAL

Permanecem estas três: fé, esperança, caridade.
Mas a maior delas é a caridade.
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 12, 31-13, 13
Irmãos:
Aspirai aos dons mais elevados. Eu vou ainda mostrar-vos um caminho incomparavelmente superior.
Se eu falasse todas as línguas, as dos homens e as dos anjos, mas não tivesse caridade, eu seria como um bronze que soa ou um címbalo que retine.
Se eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, mas se não tivesse caridade, eu não seria nada.
Se eu gastasse todos os meus bens para sustento dos pobres, se entregasse o meu corpo às chamas, mas não tivesse caridade, isso de nada me serviria.
A caridade é paciente, é benigna; não é invejosa, não é vaidosa, não se ensoberbece;
não faz nada de inconveniente, não é interesseira, não se encoleriza, não guarda rancor;
não se alegra com a iniqüidade, mas regozija-se com a verdade.
Suporta tudo, crê tudo, espera tudo, desculpa tudo.
A caridade não acabará nunca. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão, a ciência desaparecerá.
Com efeito, o nosso conhecimento é limitado e a nossa profecia é imperfeita.
Mas, quando vier o que é perfeito, desaparecerá o que é imperfeito.
Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Quando me tornei adulto, rejeitei o que era próprio de criança.
Agora nós vemos num espelho, confusamente, mas, então, veremos face a face. Agora, conheço apenas de modo imperfeito, mas, então, conhecerei como sou conhecido.
Atualmente permanecem estas três coisas: fé, esperança, caridade. Mas a maior delas é a caridade.
Palavra do Senhor.
Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!
Ou: Provai e vede quão suave é o Senhor!
Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, / seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; / que ouçam os humildes e se alegrem!
R.
Comigo engrandecei ao Senhor Deus, / exaltemos todos juntos o seu nome!Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, / e de todos os temores me livrou.
R.
Contemplai a sua face e alegrai-vos, / e vosso rosto não se cubra de vergonha!Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, / e o Senhor o libertou de toda angústia.
R.
O anjo do Senhor vem acampar / ao redor dos que o temem, e os salva. Provai e vede quão suave é o Senhor! / Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!
R.
Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, / porque nada faltará aos que o temem. Os ricos empobrecem, passam fome, / mas aos que buscam o Senhor não falta nada.
R.
Quem recebe em meu nome uma criança como esta,
é a mim que recebe.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 18, 1-5
Naquela hora,
os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: 'Quem é o maior no Reino dos Céus?'
Jesus chamou uma criança, colocou-a no meio deles
e disse: 'Em verdade vos digo, se não vos converterdes, e não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus.
Quem se faz pequeno como esta criança, esse é o maior no Reino dos Céus.
E quem recebe em meu nome uma criança como esta, é a mim que recebe.
Palavra da Salvação.