Liturgia


6ª-FEIRA DA 18ª SEMANA - TEMPO COMUM

Amou teus pais e, depois deles,
escolheu seus descendentes.
Leitura do Livro do Deuteronômio 4, 32-40
Moisés falou ao povo dizendo:
Interroga os tempos antigos que te precederam, desde o dia em que Deus criou o homem sobre a terra, e investiga de um extremo ao outro dos céus, se houve jamais um acontecimento tão grande, ou se ouviu algo semelhante.
Existe, porventura, algum povo que tenha ouvido a voz de Deus falando-lhe do meio do fogo, como tu ouviste, e tenha permanecido vivo?
Ou terá vindo algum Deus escolher para si um povo entre as nações, por meio de provações, de sinais e prodígios, por meio de combates, com mão forte e braço estendido, e por meio de grandes terrores, como tudo o que por ti o Senhor vosso Deus fez no Egito, diante de teus próprios olhos?
A ti foi dado ver tudo isso, para que reconheças que o Senhor é na verdade Deus, e que não há outro Deus fora ele.
Do céu ele te fez ouvir sua voz para te instruir, e sobre a terra te fez ver o seu grande fogo; e do meio do fogo ouviste suas palavras,
porque amou teus pais e, depois deles, escolheu seus descendentes. Ele te fez sair do Egito por seu grande poder,
porque amou teus pais e, depois deles, escolheu seus descendentes. Ele te fez sair do Egito por seu grande poder,
para expulsar, diante de ti, nações maiores e mais fortes do que tu, e para te introduzir na terra deles e dá-la a ti como herança, como tu estás vendo hoje.
Reconhece, pois, hoje, e grava-o em teu coração, que o Senhor é o Deus lá em cima do céu e cá embaixo na terra, e que não há outro além dele.
Guarda suas leis e seus mandamentos que hoje te prescrevo, para que sejas feliz, tu e teus filhos depois de ti, e vivas longos dias sobre a terra que o Senhor teu Deus te vai dar para sempre.
Palavra do Senhor.
Penso em vossas maravilhas, ó Senhor!
Mas, recordando os grandes feitos do passado, / vossos prodígios eu relembro, ó Senhor; eu medito sobre as vossas maravilhas / e sobre as obras grandiosas que fizestes.
R.
São santos, ó Senhor, vossos caminhos! / Haverá deus que se compare ao nosso Deus?Sois o Deus que operastes maravilhas, / vosso poder manifestastes entre os povos.
R.
Com vosso braço redimistes vosso povo, / os filhos de Jacó e de José. Como um rebanho conduzistes vosso povo / e o guiastes por Moisés e Aarão.
R.
O que poderá alguém dar em troca de sua vida?
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 16, 24-28
Naquele tempo,
Jesus disse aos discípulos: 'Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.
Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; e quem perder a sua vida por causa de mim, vai encontrá-la.
De fato, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro mas perder a sua vida? O que poderá alguém dar em troca de sua vida?
Porque o Filho do Homem virá na glória do seu Pai, com os seus anjos, e então retribuirá a cada um de acordo com a sua conduta.
Em verdade vos digo: Alguns daqueles que estão aqui não morrerão antes de verem o Filho do Homem vindo com o seu Reino. '
Palavra da Salvação.

TRANSFIGURAÇÃO DO SENHOR (B) - SANTORAL

Serviam-no milhares de milhares.
Leitura da Profecia de Daniel 7, 9-10. 13-14
Eu continuava olhando até que foram colocados uns tronos, e um Ancião de muitos dias aí tomou lugar. Sua veste era branca como neve e os cabelos da cabeça, como ló pura; seu trono eram chamas de fogo, e as rodas do trono, como fogo em brasa.
Derramava-se aí um rio de fogo que nascia diante dele; serviam-no milhares de milhares, e milhões de milhões assistiam-no ao trono; foi instalado o tribunal e os livros foram abertos.
Continuei insistindo na visão noturna, e eis que, entre as nuvens do céu, vinha um como filho de homem, aproximando-se do Ancião de muitos dias, e foi conduzido à sua presença.
Foram-lhe dados poder, glória e realeza, e todos os povos, nações e línguas o serviam: seu poder é um poder eterno que não lhe será tirado, e seu reino, um reino que não se dissolverá.
Palavra do Senhor.
Deus é Rei, é o Altíssimo, muito acima do universo.
Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, / e as ilhas numerosas rejubilem!Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, / que se apóia na justiça e no direito.
R.
As montanhas se derretem como cera / ante a face do Senhor de toda a terra; e assim proclama o céu sua justiça, / todos os povos podem ver a sua glória.
R.
Porque vós sois o Altíssimo, Senhor, / muito acima do universo que criastes, / e de muito superais todos os deuses.
R.
Esta voz, nós a ouvimos, vinda do céu.
Leitura da Segunda Carta de São Pedro 1, 16-19
Caríssimos:
Não foi seguindo fábulas habilmente inventadas que vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, mas sim, por termos sido testemunhas oculares da sua majestade.
Efetivamente, ele recebeu honra e glória da parte de Deus Pai, quando do seio da esplêndida glória se fez ouvir aquela voz que dizia: 'Este é o meu Filho bem-amado, no qual ponho o meu bem-querer'.
Esta voz, nós a ouvimos, vinda do céu, quando estávamos com ele no monte santo.
E assim se nos tornou ainda mais firme a palavra da profecia, que fazeis bem em ter diante dos olhos, como lâmpada que brilha em lugar escuro, até clarear o dia e levantar-se a estrela da manhã em vossos corações.
Palavra do Senhor.
O seu rosto brilhou como o sol.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 17, 1-9
Naquele tempo:
Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e os levou a um lugar à parte, sobre uma alta montanha.
E foi transfigurado diante deles; o seu rosto brilhou como o sol e as suas roupas ficaram brancas como a luz.
Nisto apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus.
Então Pedro tomou a palavra e disse: 'Senhor, é bom ficarmos aqui. Se queres, vou fazer aqui três tendas: uma para ti, outra para Moisés, e outra para Elias. '
Pedro ainda estava falando, quando uma nuvem luminosa os cobriu com sua sombra. E da nuvem uma voz dizia: 'Este é o meu Filho amado, no qual eu pus todo meu agrado. Escutai-o!'
Quando ouviram isto, os discípulos ficaram muito assustados e caíram com o rosto em terra.
Jesus se aproximou, tocou neles e disse: 'Levantai-vos, e não tenhais medo. '
Os discípulos ergueram os olhos e não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus.
Quando desciam da montanha, Jesus ordenou-lhes: 'Não conteis a ninguém esta visão até que o Filho do Homem tenha ressuscitado dos mortos. '
Palavra da Salvação.