Início » Liturgia

Liturgia


6ª-FEIRA DA 33ª SEMANA - TEMPO COMUM

Celebraram a dedicação do altar,
oferecendo com alegria holocaustos.
Leitura do Primeiro Livro dos Macabeus 4, 36-37. 52-59
Naqueles dias, Judas e seus irmãos disseram: 'Nossos inimigos foram esmagados. Vamos purificar o lugar santo e reconsagrá-lo'.
Todo o exército então se reuniu e subiu ao monte Sião.
No vigésimo quinto dia do nono mês, chamado Casleu, do ano cento e quarenta e oito, levantaram-se ao romper da aurora,
e ofereceram um sacrifício conforme a Lei, sobre o novo altar dos holocaustos que haviam construído.
O altar foi novamente consagrado ao som de cânticos, acompanhados de cítaras, harpas e címbalos, na mesma época do ano e no mesmo dia em que os pagãos o haviam profanado.
Todo o povo prostrou-se com o rosto em terra para adorar e louvar a Deus que lhes tinha dado um feliz triunfo.
Durante oito dias celebraram a dedicação do altar, oferecendo com alegria holocaustos e sacrifícios de comunhão e de louvor.
Ornaram com coroas de ouro e pequenos escudos a fachada do templo. Reconstruíram as entradas e os alojamentos, nos quais colocaram portas.
Grande alegria tomou conta do povo, pois fora reparado o ultraje infligido pelos pagãos.
De comum acordo com os irmãos e toda a assembléia de Israel, Judas determinou que os dias da dedicação do altar fossem celebrados anualmente com alegres festejos, no tempo exato, durante oito dias, a partir do dia vinte e cinco do mês de Casleu.
Palavra do Senhor.
Queremos celebrar o vosso nome glorioso.
Bendito sejais vós, ó Senhor Deus, / Senhor Deus de Israel, o nosso pai. / desde sempre e por toda a eternidade!
R.
A Vós pertencem a grandeza e o poder toda a glória, esplendor e majestade, pois tudo é vosso: o que há no céu e sobre a terra!
R.
A vós, Senhor, também pertence a realeza, / pois sobre a terra, como rei, vos elevais! Toda glória e riqueza vêm de vós!
R.
Sois o Senhor e dominais o universo, em vossa mão se encontra a força e o poder, em vossa mão tudo se afirma e tudo cresce!
R.
Fizestes da casa de Deus um antro de ladrões.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 19, 45-48
Naquele tempo:
Jesus entrou no Templo e começou a expulsar os vendedores.
E disse: 'Está escrito: 'Minha casa será casa de oração'. No entanto, vós fizestes dela um antro de ladrões. '
Jesus ensinava todos os dias no Templo. Os sumos sacerdotes, os mestres da Lei e os notáveis do povo procuravam modo de matá-lo.
Mas não sabiam o que fazer, porque o povo todo ficava fascinado quando ouvia Jesus falar.
Palavra da Salvação.

SÃO ROQUE GONZÁLEZ, SANTO AFONSO RODRÍGUEZ E SÃO JOÃO DEL CASTILLO, PRESB. E MÁRTIRES - SANTORAL

Trabalhai para a vossa salvação;
Deus é que realiza em vós. tanto o querer como o fazer.
Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses 2, 12-18
Meus queridos, como sempre fostes obedientes, não só em minha presença, mas ainda mais agora na minha ausência, trabalhai para a vossa salvação, com temor e tremor.
Pois é Deus que realiza em vós tanto o querer como o fazer, conforme o seu desígnio benevolente.
Fazei tudo sem reclamar ou murmurar,
para que sejais livres de repreensão e ambigüidade, filhos de Deus sem defeito, no meio desta geração depravada e pervertida, na qual brilhais como os astros no universo.
Conservai com firmeza a palavra da vida. Assim, no dia de Cristo, terei a glória de não ter corrido em vão, nem trabalhado inutilmente.
E ainda que eu seja oferecido em libação, no sacrifício que é o sagrado serviço de vossa fé, fico feliz e alegro-me com todos vós.
Vós também, alegrai-vos pelo mesmo motivo e congratulai-vos comigo.
Palavra do Senhor.
O Senhor é minha luz e salvação!
O Senhor é minha luz e salvação; / de quem eu terei medo? / O Senhor é a proteção da minha vida; / perante quem eu tremerei?
R.
Quando avançam os malvados contra mim, / querendo devorar-me, / -são eles, inimigos e opressores, / que tropeçam e sucumbem.
R.
Se contra mim um exército se armar, / não temerá meu coração; / se contra mim uma batalha estourar, / mesmo assim confiarei.
R.
Ao Senhor eu peço apneas uma coisa, / e é só isto que eu desejo: / habitar no santuário do Senhor / por toda a minha vida; saborear a suavidade do Senhor / e contemplá-lo no seu templo.
R.
Se me perseguiram a mim,
também perseguirão a vós.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 15, 18-21. 26-16, 4
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
'Se o mundo vos odeia, sabei que primeiro me odiou a mim.
Se fôsseis do mundo, o mundo gostaria daquilo que lhe pertence. Mas, porque não sois do mundo, porque eu vos escolhi e apartei do mundo, o mundo por isso vos odeia.
Lembrai-vos daquilo que eu vos disse: `O servo não é maior que seu senhor'. Se me perseguiram a mim, também perseguirão a vós. Se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa.
Tudo isto eles farão contra vós por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou.
Quando, porém, vier o Defensor que eu vos mandarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim.
E vós também dareis testemunho, porque estais comigo desde o começo.
Eu vos disse estas coisas para que a vossa fé não seja abalada.
Expulsar-vos-ão das sinagogas, e virá a hora em que aquele que vos matar julgará estar prestando culto a Deus.
Agirão assim, porque não conheceram o Pai, nem a mim.
Eu vos digo isto, para que vos lembreis de que eu o disse, quando chegar a hora. Não vo-lo disse desde o início, porque estava convosco'.
Palavra da Salvação.